O Outro não se manifesta: o Outro se revela

Entre Nós

levinas1Escrevi Para ler Emmanuel Lévinas com o intuito de apresentar uma chave de leitura de seus textos. Tentei montar, de maneira um tanto limitada, um instrumento de interpretação que facilitasse a leitura e sistematização de sua obra. Percebi, porém, devido a conversas e estudos, a necessidade de também esboçar o “tema” central de sua filosofia: o problema por ele trabalhado. Esse exercício é importante para trabalharmos o conceito de sujeito e as relações entre sujeitos. Como escrevi em posts recentes apresentando uma proposta de Jung Mo Sung: o sujeito está para além de seus papéis sociais

Emmanuel Lévinas, judeu nascido na lituânia e naturalizado francês, foi aluno de Husserl e Heidegger. Foi o primeiro francês a mergulhar na corrente filosófica nascente chamada “fenomenologia”. A abrangência e densidade dessa escolaa é imensa. Porém, tanto para facilitar o andamento do texto quanto para delimitar bem o ponto central da proposta levinasiana, façamos um recorte generalista. Lévinas aprende…

Ver o post original 654 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s