Pablo Vilaça: Eleições. PT X PSDB.

Dois criminosos confessos fazem acordo para escapar da prisão. Passam a fazer denúncias cuidadosamente costuradas para agradar a imprensa às vésperas da eleição. Não apresentam provas, mas denunciam. Em um dia, a Foxlha faz manchete dizendo que PT está implicado; no outro, publica errata dizendo que o nome do petista José Eduardo Dutra, citado naquela matéria, havia sido mencionado incorretamente. Enquanto isso, um doleiro afirma que Lula indicou Costa “sob pressão” – uma afirmação que só poderia ser feita caso fosse telepata, mas que a imprensa reproduz sem hesitar.

No processo, esquecem que quem DEMITIU o sujeito que agora se encontra preso e oferecendo delação premiada foi Dilma.

Enquanto isso, um aeroporto superfaturado que se encontra nas terras da família Aécio Neves (o aeroporto está lá, existe, bem como a documentação comprovando ter sido construído na terra dos Neves) é solenemente ignorado por aqueles mesmos que adoram gritar que o PT é corrupto.

Mais: um esquema de lavagem de dinheiro e financiamento de campanha envolvendo o PSB pernambucano e o PSDB é desmontado pela Polícia Federal. Há provas, há documentos. NÃO HÁ delação premiada. A imprensa ignora. (http://www.ocafezinho.com/2014/10/09/mensalao-pernambucano-envolveu-psdb-e-psb/)

A ideia, claro, é reforçar a imagem de um PT profundamente corrompido e jogar com a percepção da população de que os salvadores da pátria são os mesmos tucanos responsáveis pelos 100 bilhões de reais de prejuízo à nação que nos custou o processo da privataria, pelos 42 bilhões do escândalo do Banestado, pelo 1,8 bilhão do banco Marka de Cacciola e por aí afora. (Curioso: o “mensalão”, que os tucanos adoram mencionar, teria envolvido 54 milhões de reais de dinheiro da Visanet – privado, portanto -, ao passo que os escândalos protagonizados pelo PSDB custaram BILHÕES aos cofres PÚBLICOS, mas isto não parece importar. E antes que alguém diga que uma coisa não justifica a outra: não estou dizendo que justifica, mas é preciso ao menos contextualizar a dimensão de um e de outro e, no mínimo, abandonar a hipocrisia de apresentar Aécio como príncipe virtuoso.)

Ora, o PT não “inventou” corrupção, mas não está imune a ela. Como nenhum outro partido está. Aliás, peço, com toda a educação possível (e também com certa esperança de honestidade intelectual por parte daqueles que adoram gritar “petralhas!”), que pesquisem todos os mecanismos anti-corrupção que o PT implementou nos últimos 12 anos. Mesmo.

Na gestão de FHC, por exemplo, o procurador-geral Geraldo Brindero passou a ser chamado de “engavetador-geral” por não apresentar denúncia contra ninguém envolvido com o governo. 626 inquéritos passaram por Brindero; apenas 9,5% destes se transformaram em denúncia contra suspeitos. 4 destes inquéritos engavetados envolviam o próprio FHC; 11 envolviam ministros ou ex-ministros de seu governo.

Em seus 12 anos no governo, o PT deu autonomia à procuradoria-geral – e Janot vem fazendo um trabalho exemplar. TRIPLICOU o orçamento da PF, de 1,5 bilhão para 4,7 bilhões. Nos oitos anos de FHC, a PF fez 48 operações; nos 12 anos de Lula/Dilma, fez 2.200 operações. Mais: o PT criou o Portal da Transparência (http://www.portaltransparencia.gov.br/) e aprovou a Lei de Acesso à Informação.

Por estas razões, acho tremendamente injusto que, justamente por ter implementado mecanismos de investigação, o PT seja penalizado com a fama de ser “antro de corrupção”. Ora, é muito fácil posar de honesto quando não se permite investigações e varre-se denúncias.

A questão é que:
1) Como está no governo federal, PT é mais exposto;
2) Agora investiga-se mais e apropriadamente;
3) A mídia tenta desesperadamente criar a imagem de que o PT é um partido corrompido por natureza. Sabem como fazem isso? Linguagem. Há o “mensalão petista”. Mas não há o “mensalão tucano” e, sim, o “mensalão mineiro”. Qualquer denúncia feita, mesmo antes de ser investigada, ganha capa de jornal e chamada no JN. E se houver alguém do PT tangencialmente envolvido, a sigla do partido é destacada. Mas quando há alguém de outros partidos, a sigla é substituída pelo nome das pessoas e por descrições como “aliado do governo”. QUAL governo?

E por que a mídia faz isso? Qual é o interesse? Simples: interesse financeiro. As grandes corporações da mídia são isso: corporações. O que interessa à mídia é o lucro. Para isso, querem um mercado livre de regulação. Querem salários baixos. Querem falta de representatividade popular. Em suma: querem tudo OPOSTO ao que faz o PT.

É simples. Não é uma conspiração ideológica. É uma simples questão financeira. Lucro. Mas como eles não têm os votos suficientes pra tirar o PT, já que ricos e pobres tem o mesmo peso nas urnas, eles têm que convencer a população a votar como eles querem que votem. Daí a manipulação de informação. Não é mistério algum.

Em resumo: se você quer votar no PSDB por questões ideológicas (e as diferenças entre PT e PSDB neste sentido são gigantescas), ok, até compreendo. Mas tentar pintar petistas como criminosos contumazes e tucanos como virtuosos é algo não só profundamente desonesto, mas inquestionavelmente mentiroso.

De novo: é fácil fazer-se de virtuoso quando não se permite investigar qualquer irregularidade ligada ao seu governo. E são muitos os exemplos destas na gestão de Aécio em MG (https://www.facebook.com/purelac/posts/10203865375773090).

A mídia subestima a inteligência de seus leitores. Na verdade, DEPENDE disso. Não permita que ela esteja correta ao fazê-lo.

Disponível em: https://www.facebook.com/pablovillaca01/posts/576172119154685?fref=nf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s